Catequese

Devo cantar ‘como coisa’ ou ‘como filho’ na Consagração a Nossa Senhora?

Devo cantar ‘como coisa’ ou ‘como filho’ na Consagração a Nossa Senhora?

Catequese
Nos dias atuais, ainda nos deparamos com pessoas que possuem a seguinte dúvida: “Cantamos ‘como coisa’ ou ‘como filho’ na Oração de Consagração a Nossa Senhora?”. E, para poder tirar a minha dúvida e talvez a de muitos, resolvi fazer uma pesquisa sobre o assunto e descobri fatos chaves e importantes que poderão auxiliar a todos. A oração de Consagração à Nossa Senhora no original em Latim é: “O DOMINA mea! O Mater mea! Tibi me totum offero, atque, ut me tibi probem devotum, consecro tibi [hodie*] oculos meos, aures meas, os meum, cor meum, plane me totum. Quoniam itaque tuus sum, o bona Mater, serva me, defende me ut rem ac possessionem tuam. Amen”. Preces Latinae   Ao pé da letra seria mais ou menos assim: “Ó Senhora minha! Ó Mãe minha! A vós todo me ofereço, e, para provar que
Um segredo rasgado no Coração que amou até o fim

Um segredo rasgado no Coração que amou até o fim

Catequese, Orações
Como encontrar repouso e segurança no Coração Sagrado de Jesus São Bernardo de Claraval, meditando sobre o Coração de Jesus, assim se exprimiu: Onde encontrar repouso tranquilo e firme segurança para os fracos, a não ser nas chagas do Salvador? Ali permaneço tanto mais seguro quanto mais poderoso é Ele para nos salvar (Liturgia das Horas III, p 106). Na realidade, pela ferida do Corpo de Cristo aparecem a Sua bondade e as profundezas da Sua misericórdia.Os discípulos de Jesus, os dedicados discípulos do Senhor, contemplam detida e serenamente a ferida do peito de Cristo. Através desta chaga luminosa, eles se dão conta da misericórdia do Salvador, da Sua imensa bondade.Com efeito, quando estávamos mortos, quando vivíamos entregues a nossos próprios caprichos, seguindo pelas senda
O que te impede de amar?

O que te impede de amar?

Catequese
Preguiça, comodidade, egoísmo, pretensão? Cada um tem sua ferida... Frequentemente, eu experimento a fragilidade em minha própria carne. O mal, o demônio e o mundo me tentam. E fazem isso para que eu não faça o bem, para que eu não ame.São as marcas deste pecado original que me fazem nascer quebrado, ferido por dentro. Adão e Eva foram tentados. Queriam ser como Deus. Poderosos como Ele.Não estar submetido a nenhuma lei, a nenhuma proibição. Não ser humilhado. Esses são os desejos de meu coração.Vejo em mim a dolorosa cicatriz dessa ruptura tão profunda. Quero ser amado no mais profundo do meu ser. Mas as decepções, as feridas, as frustrações e os fracassos me deixam debilitado. E dessa ferida brota meu pecado. Minha falta de capacidade para amar.O padre José Kentenich fal
O valor do sinal da cruz

O valor do sinal da cruz

Catequese
Se você soubesse a importância desta oração, garanto que você a colocaria mais em prática! *(†) Pelo sinal da Santa Cruz,* *(†) livrai-nos DEUS, nosso SENHOR,* *(†) dos nossos inimigos!* *(†) Em nome do Pai, do Filho e do Espírito Santo. Amém!*Quando você acorda, você faz sobre si o “sinal da Cruz”? E antes das refeições? E quando vai dormir? Ao menos alguma vez ao dia? Não?! Se você soubesse a importância desta oração, garanto que você a colocaria mais em prática!Muitas pessoas, não entendendo a importância dessa oração, a fazem de maneira displicente, ficando apenas no gesto, sem a efetiva invocação da Santíssima Trindade.*O “sinal da Cruz” não é um gesto ritualístico, mas sim, uma verdadeira e poderosa oração! É o sinal dos cristãos! Por meio dele muitos santos invocaram
Um coração consagrado a Jesus

Um coração consagrado a Jesus

Catequese, Orações
Somente um coração consagrado totalmente a Jesus Cristo encontra a verdadeira alegria. Depois da entrada messiânica de Jesus em Jerusalém, ao olhar para a Cidade Santa, Ele começou a chorar: “Quando Jesus se aproximou de Jerusalém e viu a cidade, começou a chorar” (Lc 19, 41). Ele lamentou pela cidade que seria destruída, mas seu maior pesar foi pelos filhos e filhas de Jerusalém. Cristo não foi bem aceito pelos habitantes da Cidade, como fora aceito em outras localidades. Por isso, o Mestre lamenta a recusa daquele povo dizendo: “Se tu também compreendesses hoje o que te pode trazer a paz!” (Lc 19, 42).No meio daquele povo, havia pessoas que acolheram com festa a entrada de Jesus na Cidade Santa (cf. Lc 19, 37), mas também havia aqueles que se recusavam a glorificar a Deus pela vin
O significado dos 7 dons do Espírito Santo

O significado dos 7 dons do Espírito Santo

Catequese
Qual é a diferença entre sabedoria, entendimento e ciência? E por que o “temor de Deus” é diferente do medo? FORTALEZACom o dom da fortaleza, Deus nos dá a coragem necessária para enfrentarmos as circunstâncias desafiadoras da vida e a firmeza de caráter para suportarmos as perseguições e tribulações decorrentes do nosso testemunho cristão, rejeitado e combatido pelo mundo. Foi graças ao dom da fortaleza que os santos recusaram as falsas promessas e enfrentaram as ameaças da mundanidade, muitos com o sacrifício da própria vida. SABEDORIAO dom da sabedoria nos leva a distinguir entre o que é essencial e o que não é; entre o que realmente importa e o que é meramente secundário. Ser sábio é saber escolher e apreciar o bem em meio às muitas alternativas sedutoras que