Aborto no Brasil: Bolsonaro é o único presidenciável a postar contra a legalização

Aborto no Brasil: Bolsonaro é o único presidenciável a postar contra a legalização
Avalie esse post

No primeiro dia de audiência pública sobre aborto no STF, o único dos presidenciáveis que publicou nas redes sociais uma manifestação contrária à ADPF 442 foi Jair Bolsonaro.

Geraldo Alckmin, Alvaro Dias, Marina Silva e Ciro Gomes ignoraram a questão. Manuela D’Ávila e Guilherme Boulos, claro, fizeram posts defendendo o aborto.

O silêncio dos demais ocorreu justo no dia em que a hashtag #AbortoéCrime alcançou o topo do trending topics do Twitter.

 



via Sempre Família

COMPARTILHE

Compartilhe com seus amigos

5 Comments

  • Geralda Maria

    Mas ele discrimina mulheres, negros, lgvts, índios, promete armar a população e elogia o general Ustra, maior torturador da Ditadura Militar.
    Aborto é como a droga, acontecem, legalmente ou não! Praticados até por “representantes” da lei!
    Para defenderem Bolsonaro … Vcs podem ser jovens, menos Católicos!

  • Anderson Kuhn

    Cara Geralda, em nenhum momento eles defendem o candidato, apenas sitam que ele foi o único a se pronunciar contra o aborto, e desta forma, conforme a vontade da Igreja que é a favor da vida, ninguém fez apologia ou ergueu bandeira política na postagem, e antes de criticar um candidto ( que mesmo não sendo o meu); verifique as fontes dos teus argumentos, pois são tão lavados e utilizados comp massa de manobra que é até facil desmentir com uma simples consulta ao google, e seja mais crítica com o seu próprio candidato, pois é dele q vc deve cobrar o que é melhor para o seu pais. E não aplaudi-lo ou defende-lo afinal ele não faz mais do que sua obrigação.

  • Viviane

    Ele não é hipócrita.
    E existe a liberdade de expressão.
    Se algumas ideologias dele vão contra preceitos católicos, não é ele quem aprova ou não.
    Se ele discriminasse mulher, acredito que ele não casaria com uma.
    Respeitar os ” LGBTFGH” é diferente de concordar.
    Na ditadura militar, houve tortura ,
    ( mesmo que isso não seja adequado e muito menos aceito pela igreja Católica ) daqueles que descumpriram as leis, como Dilma Rousseff (ladra de banco) entre outros políticos que estão no poder eleitos por pessoas que ignoram a história ou que se fazem de desntendidos.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *